Política Voltar à página inicial

Como hospital universitário, HDT vai ampliar oferta de serviço à população Como hospital universitário, HDT vai ampliar oferta de serviço à população(0)

A ampliação da oferta de serviço nas áreas da Saúde e Educação é um dos benefícios que serão sentidos pela população assim que for concluído o processo de transição do Hospital de Doenças Tropicais (HDT), que pertencia ao Governo do Estado, para a Universidade Federal do Tocantins (UFT).  Os trâmites finais desse processo foram debatidos em reunião técnica ocorrida na tarde desta terça-feira, 13, em Araguaína.

Na ocasião, o secretário de Estado da Saúde, Samuel Bonilha, reforçou que o processo trará a oferta de mais profissionais e a ampliação do serviço. “Só haverá benefícios, o hospital terá ampliado seu número de leitos, contará também com ampliação do centro cirúrgico, porque passará a ser hospital universitário. No final do ano, já vai ter vestibular e isso representa um ganho para toda região. Será importante porque a formação dos residentes já vai começar aqui. Hoje, precisamos de médicos, principalmente, especialistas. Tudo isso é benefício que o Estado e a UFT vêm trabalhando com vistas a melhorar a saúde de nossa região”, destacou.

De acordo com o representante da UFT e superintendente do HDT, José Pereira Guimarães Neto, o processo de transição tem ocorrido com cautela, para que não haja a interrupção de serviços ofertados à população. “É muito complexo se fazer a transição de um hospital e a presença do secretário aqui é para que possamos fazer isso com toda tranquilidade, sem que o hospital deixe de cumprir seu papel. Estamos trabalhando na criação do curso de Medicina em Araguaína, com previsão de início para novembro desse ano, oferecendo o HDT como campo de estágio. Além disso, vamos realizar o concurso, daí a universidade passa efetivamente a gerir o hospital”, explicou.

Para o diretor geral do HDT, Hilário Araújo Nunes, as expectativas são as melhores, principalmente diante da dificuldade da mão de obra de especialistas. “Hoje, os profissionais que são formados têm que buscar residência médica em outra região e geralmente eles não voltam. Com essa transição, acredito que isso vai melhorar bastante, principalmente na área da infectologia”, ressaltou.

A reunião, que ocorreu no HDT, em Araguaína, contou com a participação do secretário de Articulação Política, Paulo Sidnei, que reforçou que “os detalhes administrativos devem ser logo acertados, para que se acelere o processo e haja benefícios para a população”.

Concurso

Conforme explicou o superintendente do HDT, logo deve ser escolhida a empresa que vai realizar o concurso, com oferta de 338 vagas.

Com o certame, a ser promovido pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a previsão é de um aumento de 21% da força de trabalho no hospital. A quantidade de vagas, bem como as áreas profissionais previstas nos concursos, serão divulgadas nos editais previstos para serem publicados nos próximos meses.

Sobre o quadro de pessoal, o secretário Samuel Bonilha destacou que com o concurso feito e os novos servidores empossados será realizada a transição dos servidores que hoje atuam no hospital. “Com a realização do concurso, isso deve ocorrer até o final do ano. Até lá, esses servidores podem continuar fazendo seu serviço normal no HDT, atendendo as necessidades da população dentro daquilo que for sua atribuição”, informou.

HDT

Com 80 funcionários contratados e 201 efetivos, o Hospital de Doenças Tropicais conta com 51 leitos de internação e seis cadastrados para tratamento de pacientes com Aids. Na unidade, são oito consultórios no ambulatório e profissionais que atuam nas áreas de pneumologia, dermatologia, ginecologia, clínica médica, pediatria, infectologia e hepatologia.

O hospital tem mesclado o serviço de ambulatório e internação, um dos poucos que tem essa estrutura no Estado. A média de atendimento ambulatorial é de 120 pacientes por dia e a taxa de ocupação é de 60%, já que a maioria dos casos necessita de isolamento.

Entenda 

O Governo do Estado doou à UFT, o Hospital de Doenças Tropicais e a Fundação de Medicina Tropical (Funtrop), tornando o curso de Medicina, no campus de Araguaína, uma realidade próxima.

Com a doação, o HDT passa a ser hospital universitário e além de continuar atendendo toda a população da região, permitirá a prática dos estudantes de Medicina e o aperfeiçoamento dos profissionais através de residência médica. Já a Funtrop deverá se transformar em um centro de excelência em pesquisa.

Justiça dá prazo de 30 dias para Pró-Saúde repassar ao município de Araguaína a gestão da saúde Justiça dá prazo de 30 dias para Pró-Saúde repassar ao município de Araguaína a gestão da saúde(0)

Em liminar publicada nesta segunda-feira, 13, a Justiça determinou a que a Pró-Saúde deixe a gestão da saúde em Araguaína e que a prefeitura assuma a responsabilidade em 30 dias. Segundo a decisão, atualmente há uma demanda reprimida, a saúde não está andando como deveria e que as partes não tomam as devidas providências para resolver o problema.

A decisão é da juíza Milene Carvalho da 2ª Vara de Registros Públicos de Araguaína. A magistrada argumenta que prorrogou de 31 de outubro de 2014 a 23 de fevereiro de 2015, em caráter excepcional, o contrato entre o Município e a Pró-Súde na tentiva de dar tempo para resolver o problema. Porém, “as partes envolvidas estão tentando tomar a exceção por regra,” justifica. “Ora, se até a presente data não houve a regularização na transição dos serviços, estes devem ser imediatamente assumidos pelo Município de Araguaína, que é o legalmente responsável pela gestão e prestação direta,” diz a sentença.

A magistrada lembra ainda que a Constituição estabelece que as responsabilidades, jurídicas e fiscais, da gestão da saúde nos hospitais municipais competem aos próprios municípios. Na decisão, a Juíza Milene determinou que a Pró-Saúde permaneça prestando serviço até o dia 13 de maio. Nesse período  deve haver a transição da gestão para o município de Araguaína. As unidades de saúde são: Hospital Municipal, UPA do Setor Araguaína Sul e Ambulatório de Especialidades Médicas.

Entenda

O contrato da Pró-Saúde com a gestão municipal foi encerrado no final do ano passado. A Prefeitura fez licitação para contratar outra Organização Social, tendo como vencedor o ISDG − Instituto Sulamericano de Desenvolvimento e Gestão. No entanto, por fortes indícios de irregularidades na licitação, a Justiça impediu a transição da gestão da saúde para o ISDG. E desde o dia 31 de outubro de 2014 a Pró-Saúde tem atuado em Araguaína por força de uma liminar. Foi determinado abertura de uma nova licitação para contratar outra OS, e prorrogado o prazo para permanência da Pró-Saúde até o dia 1º de março. Porém, passado esse prazo, a prefeitura ainda não conseguiu resolver o problema e agora a Justiça determinou que administração da saúde seja feita pelo próprio município.

Araguaína Notícias

Programa Deputado Universitário Tocantinense está com inscrições abertas Programa Deputado Universitário Tocantinense está com inscrições abertas(0)

Estão abertas as inscrições para a seleção de estudantes interessados em participar do projeto de extensão Deputado Universitário Tocantinense com o objetivo de proporcionar aos acadêmicos maior proximidade com o processo legislativo, em especial aos alunos do curso de Administração. Ao todo são 45 vagas, sendo 35 estudantes na função de deputados, cinco acadêmicos de  Direito   para  atuarem no assessoramento, acompanhamento e correção dos projetos de leis e mais cinco do curso de Comunicação Social para atuarem como jornalistas e fotógrafos.

Os interessados devem se inscrever por meio do formulário online até o dia 17 de abril. A ação acontecerá durante dois dias com uma simulação do Processo Legislativo na Assembleia do Tocantins. Os Deputados Jovens, na ocasião, também participarão de um Treinamento sobre noções gerais de processo e produção legislativa, fornecendo informações para a produção dos projetos de lei e para o andamento da simulação.

O coordenador geral do projeto, Vinícius Barbosa Albernaz, diz que “tal método proporcionará ao aluno não apenas a possibilidade de simular as principais decisões tomadas no país, mas também a oportunidade de compreender como funciona a Assembleia Legislativa e conhecer melhor a dinâmica das instituições democráticas da nação”, explica.

Os deputados universitários selecionados, os estudantes de jornalismo, acadêmicos de direito e colaboradores terão os seguintes benefícios, como: certificado padrão Proex de 40 horas de atividades de extensão; Prêmio Deputado Destaque (premiação a ser divulgada posteriormente); transporte para os alunos do interior e alojamento na universidade (caso necessário).

O projeto Deputado Universitário Tocantinense é realizado pela UFT por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proex), com as coordenadorias de docência pelo professor Edi Benini; acadêmica, Romário Rocha Nascimento; e de comunicação, professora Cynthia Mara.

Casos de dengue no Brasil aumentam 240% no primeiro trimestre do ano Casos de dengue no Brasil aumentam 240% no primeiro trimestre do ano(0)

O número de casos de dengue no país este ano, até o dia 28 de março, aumentou 240,1% em relação ao mesmo período do ano passado. Até 28 de março, foram registrados 460,5 mil casos, contra 135,3 mil registrados no primeiro trimestre de 2014, conforme balanço divulgado hoje (13) pelo Ministério da Saúde.

O balanço informa que, até 28 de março, 132 pessoas morreram em decorrência da doença, número 29% maior que o de 2014, quando foram 102 as mortes, no mesmo período. Os casos graves também aumentaram: 235 este ano, o que representa aumento 39,1% na comparação com 2014, quando foram registrados 169, também até 28 de março.

Segundo os dados da pasta, a Região Centro-Oeste apresenta maior incidência, com 393,3 por 100 mil habitantes (59.855 casos), nos primeiros três meses do ano. Em seguida, vêm as regiões Sudeste, com 357,5 por 100 mil habitantes (304.251 casos); Norte, com 112,4 por 100 mil habitantes (19.402 casos); e Nordeste, com 91,2 por 100 mil habitantes (51.521 casos). A Região Sul, com 88,8 por 100 mil habitantes (25.773 casos), é tradicionalmente a que tem menor incidência da dengue.

São João do Caiuá, no Paraná, com 16.760 casos de dengue por 100 mil habitantes, foi o município com maior número de doentes por habitante, no primeiro trimestre de 2015. Em seguida vieram quatro municípios do estado de São Paulo: Trabiju, com 14.303 por 100 mil habitantes; Paraguaçu Paulista, com 13.738 por 100 mil habitantes; Estrela D’Oeste, com 11.513 por 100 mil habitantes e Florínia, com 9.039 por 100 mil habitantes.

Agencia Brasil

Tocantins implanta na SSP Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de Dinheiro Tocantins implanta na SSP Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de Dinheiro(0)

Ainda no primeiro semestre deste ano, a Secretaria de Segurança Pública do Tocantins (SSP) passará a fazer parte da Rede Nacional de Laboratórios de Tecnologia (Rede LAB), um programa do Ministério da Justiça (MJ) voltado para a identificação de crimes de lavagem de dinheiro. A Rede LAB é composta por 43 laboratórios, sendo 34 em funcionamento e nove em fase de instalação.

No Tocantins, o laboratório já existe no Ministério Público Estadual e agora a Polícia Civil passará a contar com a tecnologia. A implantação do laboratório acontece por meio do acordo de cooperação, no qual o órgão interessado disponibiliza espaço físico e os profissionais habilitados para o trabalho e o MJ oferece os equipamentos, os softwares e o treinamento para a equipe.

Como parte do processo de inclusão da SSP-TO na Rede LAB, uma equipe de seis delegados da Polícia Civil do Tocantins participou, em Brasília, na última semana, do curso Análise de Dados LAB-LD – Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de Dinheiro. O curso é promovido pelo Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional, área onde a Rede é desenvolvida.

No curso, foram abordadas: metodologia e gestão de casos, introdução ao estudo de lavagem de dinheiro e técnicas de análise fiscal, bancária e patrimonial.  Os técnicos são preparados para identificar comportamentos comuns em ações fraudulentas de pessoas físicas ou jurídicas, a partir das análises de extratos bancários e fiscais oriundos da quebra de sigilo.

O coordenador da Rede LAB no Ministério da Justiça, Leonardo Terra, explicou que uma das propostas da Rede é mudar a mentalidade de combate ao crime. “Não basta prender os criminosos, se o dinheiro do crime já foi revertido em bens. Quando o investigador tem consciência sobre os desdobramentos do crime, os indícios são analisados pelo laboratório e com o resultado da investigação você consegue recolher de volta para o Estado, bens que foram adquiridos por meio de atividades ilícitas”.

Produção de peixes é impulsionada com apoio técnico aos piscicultores e incentivo a pesquisa Produção de peixes é impulsionada com apoio técnico aos piscicultores e incentivo a pesquisa(0)

Atividade em franca expansão no Estado, a piscicultura comercial, formal e informal, encontra-se difundida em pelo menos 70% dos 139 municípios tocantinenses. O Tocantins possui cerca de mil produtores de peixes, com maioria voltada para a agricultura familiar. Só neste ano, a produção prevê 25 mil toneladas, e pesquisas visam fortalecer ainda mais o setor.

As regiões sudeste e centro-sul do Estado são as principais produtoras de peixe. O grande destaque está na cidade de Almas, onde estão localizadas grandes empresas com frigoríficos e inúmeros produtores com projetos em barragens e viveiros escavados.

Para fortalecer o setor, o Governo do Estado tem dado todo o apoio técnico para que a atividade da piscicultura continue em crescimento.  Conforme o engenheiro de pesca e gerente de Aquicultura e Pesca do Ruraltins, Andrey Costa, as demandas dos piscicultores são atendidas de acordo com o cronograma de solicitação.

A assistência técnica vai desde a escolha da área, implantação da tecnologia, escavação, até a parte de captação e devolução de água com qualidade.  “Começamos a inserção desde a parte de captação de recursos, projetos para aquisição junto às instituições financeiras e, posteriormente, implantação do projeto”, afirmou.

A assistência técnica também se expande para a parte de nutrição. “Fazemos a orientação de rações que tenham balanceamento para cada espécie. Com isso, asseguramos que os produtores produzam peixes e consigam ter rendimento para o pagamento do financiamento”, contou.

A expectativa é que o consumo de peixe aumente. Para isso, o Ruraltins orienta os produtores para que programem suas produções a fim de que a oferta com qualidade aconteça durante todo o ano. “A nossa principal orientação é que um cronograma seja feito para que o mercado tenha sempre peixes com o mesmo valor e qualidade”, assegurou o engenheiro.

Entre os peixes mais procurados e com maior criação nas fazendas tocantinenses, estão os peixes redondos, tambaqui, caranha, piau, pirarucu, matrinxã; e os peixes híbridos: tambatinga, tambacu e cachandiá (jundiara ou pintado amazônico).

Pesquisa   

No Tocantins, está em andamento uma pesquisa, realizada pela Embrapa Pesca e Aquicultura, para definir metodologia de cálculo da capacidade de suporte e levantar parâmetros para criação de tambaquis em tanques-rede de forma rentável e sustentável, conforme explica a pesquisadora Flávia Tavares de Matos. “Vamos delimitar as áreas aptas para aquicultura e determinar a quantidade máxima de peixe que pode ser produzida por áreas”, explicou.

Atualmente, a metodologia utilizada é a criada na década de 1970, que realizou um estudo tendo como base uma unidade de tilápia, e que é considerada desatualizada. “Agora, vamos ter informações do impacto do cultivo do tambaqui, uma espécie nativa, ao longo de um ciclo inteiro”, ressaltou, ao destacar que agora estão sendo analisados vários exemplares, o que torna o estudo mais completo.

De acordo com a pesquisadora, as informações servirão de base para o processo de licenciamento das atividades. Sendo que os dados facilitam o processo junto a órgãos como o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), por definir as áreas aptas para produção.

Cadeia produtiva de grãos no Tocantins passa por expansão, safra 2014/2015 terá crescimento Cadeia produtiva de grãos no Tocantins passa por expansão, safra 2014/2015 terá crescimento(0)

A produção de grãos no Tocantins tem se mostrado cada vez mais crescente, atraindo a atenção de produtores, pesquisadores e do Governo. Este ano, por exemplo, a Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins  (Agrotins Brasil 2015), considerada a maior feira de tecnologia agropecuária da Amazônia, tem como tema Cadeia Produtiva de Grãos. Já os dados do 7º levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), apontam que a safra 2014/2015 terá um crescimento de 12,9% em relação a anterior.

O secretário de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Clemente Barros Neto, destacou que o crescimento tem sido principalmente na produtividade por áreas já exploradas. “A nossa produção tem crescido quase que exclusivamente em função do aumento de produção e ainda temos muito o que crescer. O milho, que ainda tem uma baixa produção, produzimos uma média de 4 mil a 5 mil quilos por hectare, e em outros Estados, a produção vai de 8 a 9 mil por hectare. E com a adoção de tecnologias podemos dobrar o que estamos produzindo sem fazer novos desmatamentos”, ressaltou.

Ainda de acordo com o levantamento da Conab, este ano, o Estado vai produzir 3,79 milhões de toneladas de grãos, tendo como destaque a produção de soja, com 2,3 milhões de toneladas, seguida pelo milho, com 782 mil toneladas, e arroz, com 585 mil toneladas.  “Precisamos evoluir para um segundo passo diante desse cenário. Já demos o primeiro passo, o de sermos um Estado produtor de matéria-prima, temos agora que destravar a agroindústria e a industrialização”, disse.

Cadeia produtiva

O desenvolvimento da cadeia produtiva de grãos está além do processo de produção e envolve diversos setores até o produto chegar à mesa do consumidor. Neste sentido, o secretário de Infraestrutura, Sérgio Leão, destacou o trabalho que o Governo já vem fazendo para facilitar o escoamento da produção. “A nossa principal meta é que todas as rodovias do Estado tenham condição de trafegabilidade e escoamento da produção. O empresário faz o investimento baseado no escoamento de produção e por isso trabalhamos pensando também nesse setor”, explicou.

Armazenamento

Ainda de acordo com Clemente Barros Neto, um dos grandes desafios do Estado está ligado ao armazenamento da produção. “É um foco prioritário do Governo. Vamos buscar, junto aos financiadores, financiamentos adequados aos produtores para que a iniciativa privada possa se adequar a esse tipo de estrutura, o que é muito válido na hora da comercialização. Com o armazenamento, os produtores podem, inclusive, esperar a melhora de preços para colocar seu produto no mercado”, ressaltou.

Agroindústria

Organizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura e vinculadas, Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Instituto de Desenvolvimento Rural (Ruraltins) e Instituto de Terras do Tocantins (Itertins), em parceria com empresas, instituições de pesquisas educacionais, dentre outros, nesta edição, a Agrotins colocará em foco a política do Governo de desenvolver a agroindústria no Tocantins.

A Feira será realizada de 5 a 9 de maio e deve contar com a participação de 530 expositores, em uma área de 790 mil m². E durante esse período, estarão em destaque as principais novidades para o agronegócio de alto desempenho, transferindo tecnologia para todas as etapas do setor produtivo, minimizando os custos e potencializando os resultados, por meio das mais avançadas técnicas disponíveis no mercado.

De acordo com o secretário da Agricultura, o Governo do Estado quer fazer do Centro Agrotecnológico, onde acontecerá o evento, um local de desenvolvimento de tecnologias que ajudam a fortalecer a agroindústria no Tocantins. “São pesquisas não só do Governo, mas da iniciativa privada, elas atuam com a criação de unidades demonstrativas, desenvolvimento de tecnologias que, com certeza, são de grande importância para o desenvolvimento da agroindústria”, ressaltou.

Experiências

No Tocantins desde 2012, a Granol, empresa brasileira dedicada à produção e comercialização de grãos, farelos, óleos vegetais, glicerina e biodiesel, começou a operar inicialmente com a produção de biodiesel, e, em 2013, começaram as obras de expansão da planta fabril para esmagamento de soja.

O diretor da empresa, Juan Diego Ferrez, destacou a participação do Estado na atração de agroindústrias. “O Governo cria condições, através dos incentivos, para que as indústrias se instalem e assim o setor privado gere investimentos, gere emprego, traga tecnologia e é realmente a forma mais eficiente de gerar desenvolvimento. O Estado governa e o setor privado faz a sua parte, então, nós estamos nesse caminho, desenvolvendo a produção industrial com a produção de biodiesel e no esmagamento de soja”, explicou.

Proposta de 2014 para beneficiar militares é aprovada na Assembléia Proposta de 2014 para beneficiar militares é aprovada na Assembléia(0)

Parte de um conflito entre servidores e Governo do Estado, o Projeto de Lei Complementar nº 1/2014 que eleva o nível de escalonamento dos quadros de Oficiais Especialistas (QOE) na carreira de oficiais foi aprovado, por unanimidade, no início da noite desta quarta-feira, dia 8. Já o quadro Administrativo vai entrar em pauta na sessão extraordinária da CCJ, nesta quinta-feira, dia 09, segundo adiantou o presidente, deputado Valdemar Júnior(PSD).A matéria foi apresentada pelo governo anterior em uma série de benefícios concedidos a servidores públicos, mas seus efeitos estavam suspensos pelo atual governador que alegou problemas de caixa.

Com a aprovação, sacramenta-se um acordo entre governo e militares. Conforme o deputado Wanderlei Barbosa (SD), a aprovação “é um avanço, mas queremos buscar novos avanços quanto às promoções que foram concedidas no ano passado. Parte disso está sendo corrigido e queremos continuar com novas correções”.

Também foi aprovado um projeto de lei complementar que altera a lei que dispõe sobre a criação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual (MPE). Agora, ao invés de ter que prestar contas ao procurador-geral de Justiça, o órgão terá que se dirigir ao Conselho de Procuradores. Outra alteração estabelece que os membros do MPE que atuarem no grupo deverão fazê-lo com exclusividade. (Glauber Barros)

Deputados defendem audiência pública para combater a violência Deputados defendem audiência pública para combater a violência(0)

O deputado Valdemar Junior (PSD) propôs, na sessão desta quarta-feira, dia 8, a realização de uma audiência pública para discutir a questão da violência em Palmas e no Tocantins. Segundo Valdemar, a escalada do tráfico e do consumo de drogas é um dos fatores a ser combatido com urgência pelo Estado e pela sociedade, a fim de reverter a situação. “Devemos enfrentar o problema pela raiz, pois não é só uma questão de polícia. Precisamos investir em projetos de prevenção para orientar os jovens a não entrarem para o mundo das drogas e, assim, diminuir a criminalidade”, alertou Valdemar Júnior.

O deputado Zé Roberto (PT) abordou também a proposta de diminuição da maioridade penal, matéria em discussão no Congresso Nacional. Segundo o parlamentar, a lei pode comprometer ainda mais a situação dos menores no País. “Dados apontam que o mapa da violência não passa por menores de 16 anos e que o sistema previdenciário não recupera esses jovens. Portanto,  o Estado deve focar é na recuperação deles, pois não podemos fechar os olhos para  essa parcela da sociedade”, disse Zé Roberto.

Os deputados Eli Borges (PROS), Ricardo Ayres (PSB) e Paulo Mourão (PT) também manifestaram apoio à realização da audiência pública para discutir amplamente o tema. (Penaforte)

FACIT e SEBRAE estabelecem parceria para fomentar a educação empreendedora FACIT e SEBRAE estabelecem parceria para fomentar a educação empreendedora(0)

Cada vez mais o mercado de trabalho requer profissionais autônomos, empreendedores, com competências múltiplas, capazes de trabalhar em equipe com habilidades para aprender e adaptar-se a situações diversas, promovendo assim transformações e vencendo desafios.

Buscando preparar seus acadêmicos para essa realidade contemporânea, a FACIT – Faculdade de Ciências do Tocantins fechou uma parceria com o SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas/TO, para através de convênio implantar em todos os cursos da Instituição o Programa de Educação Empreendedora do SEBRAE Nacional.

Com a parceria, a FACIT passará a ofertar a disciplina de empreendedorismo no ensino superior, na qual será utilizada a metodologia especialmente desenvolvida pelo SEBRAE NACIONAL, com base na avaliação dos problemas e carências na área de administração dos empreendimentos levantados através de grande pesquisa de abrangência nacional realizada pelo SEBRAE. A disciplina foi desenvolvida especialmente para os estudantes de graduação de qualquer curso ou área de conhecimento.

A FACIT fez a adesão ao projeto do SEBRAE,  comprometendo-se a abrir as portas da instituição, para o SEBRAE. O primeiro passo será capacitar os professores da faculdade na metodologia para que eles, após esta capacitação, trabalhem com seus alunos os conteúdos de empreendimentos, com o acompanhamento e consultoria da equipe de consultores do SEBRAE. Todos os materiais de estudo e aprofundamento, tanto para os professores quanto para os alunos será fornecido gratuitamente pelo SEBRAE.

Segundo o consultor do SEBRAE, Luciano Almeida Ferreira, do projeto Educação Empreendedora no Tocantins,  o projeto terá duração estimada de dois anos e meio na instituição, sendo que o início será ainda neste semestre.

O professor Eugênio Piva, coordenador do curso de Administração enaltece a parceira, dizendo da importância para os futuros profissionais de todas as áreas de formação acadêmica terem conhecimentos sólidos sobre a administração de sua futura carreira profissional e seu “próprio negócio”, pois cada profissional precisa administrar bem seu projeto de vida.

Para a diretora geral da FACIT, professora mestre Ângela Maria Silva, a parceria será fundamental para a preparação dos estudantes da instituição, em especial os alunos de Administração no Núcleo de Práticas Gerenciais. “Na sociedade atual é primordial que o profissional saiba agir estrategicamente no campo econômico e social, sendo fundamental o desenvolvimento do empreendedorismo”, revelou a professora mestre Ângela Maria Silva.

Educação Empreendedora

Com o projeto Educação Empreendedora, professores e alunos da FACIT, além das competências próprias de cada curso, terão a possibilidade de desenvolver a competência empreendedora, permitindo assim a consequente inserção destes no ambiente profissional de maneira mais sustentável.

banner
banner
banner

Contatos e Informações

© Portal Repórter Tocantins - 2012 Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a citação da fonte.

Redes Sociais

Categorias mais populares

© 2012 Reporter Tocantins Todos Direitos Reservados